Depois do espanto, mais espanto

À aparente inatividade deste site corresponde um tempo de reflexão de quem o compõe. Impossível compartilhar conclusões quando não se as tem. O que tenho a relatar é uma espécie de mal-estar, fruto da constatação de que, como diz a música do Paralamas, “tudo está no lugar… em que não devia”. Nosso tempo faz das pessoas instrumentos de sua própria destruição… Não uma destruição física, mas a lenta deterioração de tudo que é vivo e humano nos seres humanos, deixados à mercê da voracidade de suas próprias carcaças semimortas, e no entanto ainda capazes de odiar e destruir. E, claro, consumir, consumir, consumir, odiando a si mesmos e destruindo todo o resto.

Resta uma pequena alegria, que vem da consciência desse estado de coisas, que permite finalmente renunciar, sempre que possível, a fazer parte dele. Insuficiente e singela, porque tão pequenos somos, que o que fazemos pouco interfere no rumo do todo. Ainda assim, uma alegria genuína, viva e humana.

Sem qualquer lucro pessoal, compartilho a referência do que atualmente leio. Não se trata de uma obra de auto-ajuda, mas sim da descrição de uma visão de mundo. Algo tão necessário quando se tem quase perdido o costume de fixar o olhar além do próprio umbigo, vez ou outra.

SALIS, Viktor D. Ócio Criador, Trabalho e Saúde: lições da antiguidade para a conquista de uma vida mais plena em nossos dias. São Paulo: Claridade, 2004.
Informações: http://www.claridade.com.br/catalogos.htm

Aquisição: www.buscape.com.br

Não sei que impressão esta leitura causaria àqueles que não tenham a mesma admiração pelos saberes da antiguidade, nem a mesma disposição, inata ou adquirida, a rejeitar o “pacote ideológico” da assim chamada “pós-modernidade”. Só posso dizer que lamento profundamente por tais pessoas.

Anúncios

One Response to Depois do espanto, mais espanto

  1. Fico muito grato por encontrar pessoas que não foram vendidas aos “pacotes ideológicos do consumismo”.
    O autor.

    Resposta d’O Impressionista:

    Também fico muito grato e honrado por merecer a consideração de seu comentário, professor, neste meu despretensioso blog.

Há espaço para comentários, que só são publicados após dupla moderação, automática e manual. Mensagens ofensivas ou sectárias serão eliminadas automaticamente pelo software, e provavelmente ninguém jamais as lerá, por isso o tempo de escrevê-las é perdido desde o início.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: