Sobre guerras de nosso tempo

Não há palavras minhas que sejam mais apropriadas. Peço apenas desculpas pelos erros que possa ter cometido ao traduzir do francês. Fiz o melhor que pude, mas não poderia deixar de trazer também o original.

Le dormeur du valArthur Rimbaud

C’est un trou de verdure où chante une rivière
Accrochant follement aux herbes des haillons
D’argent, où le soleil, de la montagne fière,
Luit ; c’est un petit val qui mousse de rayons.

Un soldat jeune, bouche ouverte, tête nue
Et la nuque baignant dans le frais cresson bleu,
Dort : il est étendu dans l’herbe, sous la nue,
Pâle dans son lit vert où la lumière pleut.

Les pieds dans les glaïeuls, il dort. Souriant comme
Sourirait un enfant malade, il fait un somme.
Nature, berce-le chaudement : il a froid !

Les parfums ne font pas frissonner sa narine
Il dort dans le soleil, la main sur sa poitrine,
Tranquille. Il a deux trous rouges au côté droit.

O adormecido no valeArthur Rimbaud

Num vale de verduras onde canta um riacho
Pendem desordenados trapos de ervas
Prateadas, onde o sol, do alto da alta montanha
Brilha; num vale espumante de raios.

Um jovem soldado, boca aberta, rosto imberbe
E a nuca mergulhada no frescor azul do agrião
Dorme: estendido na grama, sob a nuvem
Pálido em seu leito verde onde chove a luz.

Pés entre os gladíolos, ele dorme. Sorrindo como
sorriria uma criança doente, tira uma soneca
A natureza o embala com seu calor: ele tem frio!

Os perfumes não fazem vibrar suas narinas
Ele dorme sob o sol, a mão sobre seu peito,
Tranqüilo. Ele tem dois furos vermelhos do lado direito.

Le DéserteurBoris Vian

Monsieur le Président
Je vous fais une lettre
Que vous lirez peut-être
Si vous avez le temps
Je viens de recevoir
Mes papiers militaires
Pour partir à la guerre
Avant mercredi soir
Monsieur le Président
je ne veux pas la faire
je ne suis pas sur terre
Pour tuer des pauvres gens
C’est pas pour vous fâcher
Il faut que je vous dise
Ma décision est prise
je m’en vais déserter

Depuis que je suis né
J’ai vu mourir mon père
J’ai vu partir mes frères
Et pleurer mes enfants
Ma mère a tant souffert
Qu’elle est dedans sa tombe
Et se moque des bombes
Et se moque des vers
Quand j’étais prisonnier
On m’a volé ma femme
On m’a volé mon âme
Et tout mon cher passé
Demain de bon matin
Je fermerai ma porte
Au nez des années mortes
J’irai sur les chemins

Je mendierai ma vie
Sur les routes de France
De Bretagne en Provence
Et je dirai aux gens
Refusez d’obéir
Refusez de la faire
N’allez pas à la guerre
Refusez de partir
S’il faut donner son sang
Allez donner le vôtre
Vous êtes bon apôtre
Monsieur le Président
Si vous me poursuivez
Prévenez vos gendarmes
Que je n’aurai pas d’armes
Et qu’ils pourront tirer.

O Desertor –  Boris Vian

Senhor presidente
Escrevo-lhe uma carta
Que você lerá, talvez
Se tiver tempo
Acabo de receber
Meus documentos militares
Para partir para a guerra
Antes do anoitecer de quarta-feira
Senhor presidente
Eu não quero fazer isso
Eu não estou no mundo
Para matar as pobres pessoas
Não é para lhe irritar
mas tenho de lhe dizer
que minha decisão está tomada
eu vou desertar.

Desde que nasci
Vi partir meu pai
Vi partir meus irmãos
E chorei por meus filhos
Minha mãe sofreu tanto
Que já está em seu túmulo
E caçoa das bombas
E caçoa dos vermes
Quando eu estava prisioneiro
Me foi tirada minha esposa
Me foi roubado meu coração
E todo meu querido passado
Amanhã de manhã
Fecharei minha porta
Na cara dos anos mortos
Ir-me-ei pelos caminhos.

Mendigarei pela vida
nas estradas de França
Da Bretanha à Provença
E direi às pessoas
Recusem-se a obedecer
Recusem-se a fazê-lo
Não vão à guerra
Se o sangue deles tem de ser dado
Vamos, dê o seu
Você é um bom apóstolo
Senhor presidente
Se for me perseguir
Avise seus policiais
Que eu estou desarmado
E que eles podem atirar.

Anúncios

Há espaço para comentários, que só são publicados após dupla moderação, automática e manual. Mensagens ofensivas ou sectárias serão eliminadas automaticamente pelo software, e provavelmente ninguém jamais as lerá, por isso o tempo de escrevê-las é perdido desde o início.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: